PORTO | Um dos melhores destinos europeus para se conhecer | POR DEBORAH PELEIAS

Por Deborah Peleias

Por Deborah Peleias

Quando você estiver em Porto saberá por que a cidade foi eleita o melhor destino europeu de 2017. A honraria foi concedida por meio de uma votação on-line promovida pela European Consumers Choice entre janeiro e fevereiro deste ano. A cidade angariou votos de 174 países, incluindo Estados Unidos, Reino Unido, França, Dinamarca, África do Sul, Coreia do Sul, Irlanda e Canadá, e deixou para trás capitais europeias como Paris, Roma, Berlim, Praga, Londres, Madrid, Bruxelas ou Amesterdã. Nem paragens pitorescas como San Sebastian, Gdansk, Stari Grad, Sozopol ou Wilg Taiga.

Conhecer essa cidade vale muito a pena, porque ela deu o nome a Portugal. Em 200 a.C, era designada Portus Cale, e depois tornou-se a capital do Condado Portucalense, de onde se formou Portugal. O seu magnífico centro histórico foi denominado Patrimônio Mundial pela Unesco.

Se você estiver em Lisboa, recomendo fazer o trajeto até o Porto de trem, partindo da estação de Santa Apolónia. É uma viagem de três horas pelo belíssimo interior de Portugal, com chegada na estação Campanhã.

É uma viagem adorável, e serve para matar a saudade dos trens de passageiros que tínhamos no Brasil. Lá os trens também têm carro-restaurante ou serviço de bordo, além de wi-fi.

De Lisboa para Porto o valor da passagem é de 30,30 euros, e a volta, 24,30 euros. O trajeto passa pelas cidades Entroncamento, Santarém, Pombal, Coimbra, Aveiro, Espinho (à beira do Atlântico!) e Vila Nova de Gaia, que é separada do Porto pelo Rio Douro, e você pode aproveitar e conhecê-la atravessando a Ponte D. Luís I. Construída sobre o Rio Douro entre 1881 e 1888, liga as duas cidades e foi projetada pelo engenheiro belga Théophile Seyrig. A parte superior foi inaugurada em 1886 e a inferior em 1888, sendo, respectivamente, utilizada atualmente para passagem do metrô e de veículos. Vale a visita à Villa Nova de Gaia. O ponto alto de suas atrações é a visita às caves do vinho do Porto, onde também se encontram os barcos Rabelos (que transportavam os barris de vinho e hoje oferecem passeios turísticos), além de suas belas praias.

Estando em Porto, se você é apaixonado por livro, não pode deixar de ir à Livraria Lello. Construída em 1906, tem arquitetura neogótica e é cheia de simbologias, como as duas figuras que ladeiam a janela da fachada: uma representa a arte, segurando uma escultura, e a outra a ciência, que exibe um dos símbolos da antropologia. Em seu interior, além dos milhares de livros raros e atuais, a escadaria carmim, toda entalhada em marchetaria e que inspirou J. K. Rowling à criação da biblioteca de Harry Porter, é uma das atrações, assim como o grande vitral do teto. A livraria é visitada por turistas do mundo todo diariamente, e por isso cobra-se uma taxa de visitação, 5 euros, que dão desconto na compra de um livro.

Dentre os vários pontos turísticos do Porto, me encantei com a Estação Ferroviária de São Bento. Já em sua entrada, nos deparamos com uma decoração formada por azulejos pintados em azul, típicos de Portugal, e com uma arquitetura de influência francesa de encher os olhos. Partindo dessa estação é possível conhecer diversas cidades, como Guimarães e Braga, com suas escadarias fantásticas. A iluminação da estação, à noite, dá um toque especial ao cenário.

Andar, subir e descer pelas ruas, ruelas e avenidas do Porto é obrigatório. Caminhe, observe, encante-se com essa cidade que até o seu cheiro é especial. Aproveite para comprar e se deleitar com o delicioso vinho do Porto. Tome uma taça na Ribeira, onde há uma grande variedade de restaurantes que atendem os brasileiros com graça e gentileza, despreocupadamente. Aprecie o Rio Douro e toda a sua grandeza com um bom vinho e com os tradicionais pasteis de bacalhau. Tenho certeza que você se sentirá imensamente feliz!

Você também vai gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.