EMDR: Uma nova abordagem psicoterapêutica na busca pelo equilíbrio

Por Revista AMORA

A busca por uma vida equilibrada é o sonho de dez em cada dez pessoas. Problemas emocionais, do dia a dia, no trabalho e até mesmo nos relacionamentos são gatilhos que desenvolvemos e nos impede de ter uma boa saúde mental. A psicóloga clínica, Elisete Munhoz, trabalha seus pacientes com o que há de mais atual na psicologia e busca devolver o equilíbrio necessário para termos qualidade de vida. Elisete nos apresenta o EMDR como ferramenta psicoterapêutica em suas sessões. A Revista Amora esteve em seu consultório para saber mais e compartilhar com nossos leitores essa novidade exclusiva.

SOBRE O EMDR:

O EMDR é uma abordagem cuja sigla significa Eye Movement Dessensitization and Reprocessing e em português: “Dessensibilização e Reprocessamento através dos Movimentos dos Olhos”. Essa nova abordagem psicoterapêutica desbloqueia memórias dolorosas e disfuncionais através de estimulação bilateral do cérebro. O EMDR tem por base a teoria do processamento adaptativo de informações que explica como nossas memórias são arquivadas a partir das nossas experiências diárias, que podem ser boas/positivas ou podem ser ruins/negativas como traumas, abusos, situações vexatórias, bullying, por exemplo, sendo que todas ficam estocadas em uma rede neural formando um pacote de informação que pode ser reativada a menor lembrança, sendo essa ruim, torna-se disfuncional.

A principal meta do tratamento é “reprogramar” o cérebro emocional para que ele se adapte ao presente, em vez de continuar a reagir as experiências passadas, deixando assim de produzir sofrimento emocional e também promover a remissão dos sintomas como ansiedade, depressão, fobias, etc. A reprogramação é feita por meio de estimulação sensorial, bilateral dos hemisférios cerebral e pode ser visual, tátil ou auditiva. Vale ressaltar que não é hipnótico e somente psicólogos e psiquiatras com formação EMDERISTA podem utilizar do EMDR.

O tratamento pode ser feito a distância também com eficiência comprovada

O EMDR é amplamente difundida em outros países, aprovada pela OMS (Organização Mundial da Saúde), recomendada pela Associação Americana de Psiquiatria, sendo matéria de jornais como a recentemente publicada no Jornal The Guardian tendo como pauta o tratamento do Príncipe Harry, bem como tema de episódio da série Greys Anatomy, (16° temporada, 5° episódio), porém ainda não é tão conhecida no Brasil.

Com a ajuda do EMDR, podemos reconhecer rapidamente os efeitos de vivências negativas em nossas vidas e, dessa forma, neutralizá-las. Estas vivências funcionam dentro de nós, muitas vezes como uma voz crítica que nos trazem culpa, vergonha, sentimento de fracasso, rebaixamento da autoestima, insônia, pesadelos, momentos depressivos, busca de substâncias psicoativas para “dar conta” ou até mesmo lidar com erros cometidos, bronca do chefe/professor. Esses sentimentos muitas vezes nos fazem sofrer e a consequência é tornar esse sentimento, e todo e qualquer acontecimento em algo “monstruoso”, aprisionando a mente, forçando-nos a viver formas automáticas que acreditamos não poder mudar.

Para o paciente, o propósito do tratamento com o EMDR é obter alivio dos sintomas em curto período de tempo, mantendo estabilidade emocional para que não tenha medo da vida e sim medo de não vivê-la! Além de poder ser uma terapia breve, os diferenciais do EMDR são que as mudanças durante o tratamento ocorrem de forma mais rápida do que as terapias verbais convencionais, presumivelmente por que a estimulação do sistema de processamento de informações, transforma a informação de forma direta, num nível fisiológico, permitindo que o indivíduo identifique os gatilhos que levam ao comportamento disfuncional.

Portanto, se você passa por sofrimento psíquico, ou alguma desordem emocional, não perca mais tempo, a terapia EMDR poderá te ajudar! Sua saúde mental importa!

Elisete Munhoz Psicóloga

CRP 06|144811 Terapeuta EMDR

Telefone: (19) 991093267

Você também vai gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.